Publicado em

O que você precisa saber antes de fazer a redução de estômago

A cirurgia para redução de estômago é indicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para pacientes que apresentam índice de massa corpórea acima de 40 kg/m³ e que tenham dificuldade de emagrecer por outros métodos ou problemas como hipertensão, diabetes e outras questões relacionadas ao excesso de peso. Essa é uma das informações importantes de se saber quando falamos na cirurgia bariátrica.

 

Se você está pensando ou está prestes a passar pelo procedimento, existem outras questões fundamentais que você precisa conhecer antes. Uma delas é que a cirurgia bariátrica também é conhecida como gastroplastia e consiste na diminuição do estômago para contribuir para a redução do peso. Existem tipos diferentes de procedimento, mas todos eles exigem cuidados especiais para evitar complicações.

Veja abaixo algumas das informações que você deve saber antes de fazer a cirurgia para redução de estômago:

Melhora para a saúde

A cirurgia bariátrica traz diversas vantagens pelo paciente, relacionada à perda de peso. Após a redução do estômago, é esperado um impacto em questões como a asma e os índices de colesterol, além de condições ligadas ao coração e à pressão.

Riscos relacionados

Como todo procedimento cirúrgico, a redução de estômago traz riscos para o paciente e deve ser realizada apenas nos casos indicados pelos médicos. Além das possibilidades de complicações nos lugares de intervenção, podem surgir problemas relacionados à alimentação e deficiência de nutrientes, que precisam ser tratados e acompanhados de perto por especialistas.

Gravidez pós cirurgia

Após realizar a bariátrica, o corpo da mulher sofre alterações consideráveis e precisa se estabilizar com alimentação e atividades físicas adequadas. O ideal é que, por tudo isso, se espere pelo menos 15 meses antes de engravidar, para não prejudicar o feto de nenhuma  forma.

Cuidados gerais

Após a cirurgia bariátrica, o paciente vai precisar de acompanhamento médico intenso durante os primeiros meses e manter visitas regulares aos especialistas pelo resto da vida. É fundamental manter a dieta indicada e seguir as recomendações médicas, para não correr o risco de voltar ao peso anterior ou de ter complicações do procedimento cirúrgico.

Leia também: Cuidados pós bariátrica: 3 dicas importantes para depois da cirurgia

Atenção com a pele

É natural que a pele sofra impactos após a perda significativa de peso resultante da cirurgia de redução de estômago. Para evitar flacidez, é importante cuidar de todo o corpo antes mesmo do procedimento acontecer. Adote cuidados diários como a hidratação com cremes especializados e o uso de colágeno hidrolisado, evitando marcas de cicatriz e perda de elasticidade da pele.

Baixe nosso ebook sobre Cuidados com a pele após a cirurgia bariátrica e conheça outras dicas para evitar a flacidez após a redução de estômago. Se ficar com dúvidas, deixe seu comentário no espaço abaixo.

Publicado em

Como cuidar da flacidez na pele após a bariátrica

Uma das consequências do emagrecimento rápido costuma ser o excesso de pele, que se destaca principalmente em regiões como o braço, abdômen e pernas. O efeito da flacidez da pele após a bariátrica é comum e tem como causa a perda de tonicidade da pele, podendo ser intensificado por fatores como idade, muita exposição ao sol, alimentação e fatores genéticos.

A existência da pele flácida costuma ser um incômodo para quem passou pela cirurgia de redução do estômago, e é um dos aspectos que precisam ser cuidados com atenção para evitar perda da autoestima depois da realização da bariátrica.

Cuidados que você precisa ter após a bariátrica

Exames, acompanhamento médico e cuidado com a alimentação são elementos fundamentais para a manutenção da saúde de pacientes que realizam a cirurgia bariátrica. Após o procedimento, eles são ainda mais importantes, pois determinam os resultados que serão alcançados e garantem a adaptação do organismo às mudanças realizadas.

É fundamental seguir à risca a dieta recomendada pelo seu médico, restringindo-se aos tipos de alimentos indicados, pelo tempo necessário. Ao mesmo tempo, também é importante usar os acessórios e medicamentos apropriados para a recuperação, para não desenvolver nenhum efeito negativo no pós operatório.

Leia também: Cuidados pós bariátrica: 3 dicas importantes para depois da cirurgia

Reduzindo o risco de flacidez da pele

A perda de peso muito rápida faz com que a pele ganhe o aspecto de flacidez após a bariátrica. Para evitar o problema, é muito importante seguir a dieta recomendada pelos médicos e praticar atividades físicas, quando autorizado. A alimentação equilibrada e o gasto calórico dos exercícios podem ajudar no cuidado do corpo, dando mais firmeza a regiões como coxas e braços.

Ao mesmo tempo, para evitar a flacidez é aconselhável que se beba bastante água, mantendo o corpo hidratado e a pele mais bonita. Veja outras dicas importantes que ajudam a reduzir a flacidez após a bariátrica:

Realize sessões de massagem nas áreas mais críticas, como pernas e abdômen. O ideal é contar com um profissional especializado para aplicar as massagens linfáticas, mas você mesmo pode pressionar levemente algumas das regiões, fazendo movimentos circulares e ativando a circulação.

– Aplique cremes hidratantes e óleos especiais em todo o corpo. Eles ajudam a hidratar a pele e a mantê-la mais protegida e preparada para fatores como poluição e frio. O mesmo vale para o protetor solar, principalmente para regiões do corpo que se expõem muito ao sol e que também sofrem com a flacidez após a bariátrica, como rosto e pescoço.

– Inclua alimentos ricos em vitaminas A, K, E e C em suas refeições. Elas ajudam a tornar a pele mais saudável, em conjunto com o selênio e o zinco.

– Use produtos que contribuam para dar mais firmeza à pele, como o colágeno hidrolisado. Eles agem no metabolismo das células, ajudando a melhorar a elasticidade e a sustentação da pele, evitando a temida flacidez.

Clique aqui para baixar nosso ebook sobre Cuidados com a pele após cirurgia bariátrica

Realizar a cirurgia bariátrica exige vários cuidados e o acompanhamento constante da equipe médica envolvida. Alguns pontos de atenção precisam ser considerados durante todo o processo e podem fazer toda a diferença nos resultados alcançados e na qualidade de vida do paciente. O que você tem feito para evitar problemas como o da flacidez da pele após a bariátrica? Compartilhe conosco nos comentários abaixo.

Publicado em

Entenda a importância do colágeno para emagrecer com saúde

Perder peso muito rapidamente pode ser perigoso para a saúde, principalmente se o processo não for feito com os cuidados necessários. Existem fórmulas e métodos ditos milagrosos que ajudam no emagrecimento rápido, mas é fundamental, para qualquer quantidade de peso que se deseja perder, analisar o seu tipo de corpo e qual a forma mais indicada para a redução das medidas. Alguns cuidados são ainda mais importantes quando se trata de emagrecer com saúde.

Entre os perigos do emagrecimento rápido estão não só os males à saúde em geral, como também o risco de um “efeito sanfona”, ou seja, o perigo de voltar a engordar logo em seguida. Para evitar que isso aconteça, é muito importante encontrar hábitos razoáveis de alimentação e exercícios não só para o período de emagrecimento, mas também para quando o peso ideal já foi atingido e deseja-se mantê-lo.

A dica é válida também para a ingestão do colágeno. A proteína em forma de comprimidos ou em pó costuma ser indicada para pessoas em fase de emagrecimento, para evitar que a pele fique flácida depois que a gordura começa a ser eliminada e as medidas diminuem. Isso faz com que a pele perca firmeza e apareçam estrias e celulites, que apresentam dificuldades para serem eliminadas em casos de perdas muito significativas de peso.

Saiba mais: Efeito sanfona: prejuízos quando engordamos e emagrecemos rápido

Importância do colágeno

O colágeno é uma proteína produzida pelo corpo humano essencial para a sustentação do sistema ósseo e para as articulações. Sua função também é importante para a manutenção da firmeza da pele e sua falta pode causar flacidez, rugas, estrias e envelhecimento precoce. A falta da proteína pode deixar ainda mais lento e pouco efetivo o processo de adaptação do corpo quando há perda de peso, por exemplo. A pele que sustentava todo o peso extra passa a ficar como tecido excessivo e perde a firmeza.

Para evitar o aparecimento desse temido efeito, comum nos braços e na região baixa do abdômen, a ingestão do colágeno pode ser fundamental, junto a outros hábitos como o exercício físico e a suplementação de vitaminas importantes para a saúde da pele.

Leia também: As vitaminas mais indicadas para os cuidados com a pele

Emagrecendo com saúde

A perda de peso acarreta em diversas mudanças em todo o corpo, que precisam ser cuidadas com atenção para não terem como consequências problemas graves de saúde. Para ter um emagrecimento sem prejuízos e apenas com benefícios para o organismo, é fundamental mantê-lo hidratado durante todo o processo, prevenindo problemas na pele e em todo o sistema respiratório, digestivo, entre outros.

O equilíbrio da alimentação deve ser mantido com muita atenção, cuidando para que nenhum nutriente ou vitamina falte no organismo. Para isso, é importante manter os exames em dia e, se necessário, buscar suplementação. Priorize refeições variadas, com diferentes tipos de alimentos a cada dia, para incluir todos os grupos alimentares em sua rotina. E fique atento a sinais que possam te mostrar que algo está em falta, como queda de cabelo, unhas fracas, tonturas e fraquezas, entre outros sintomas.

Ter atenção ao nosso corpo é importante a todo momento, mas principalmente quando estamos passando por mudanças muito drásticas, como perdas de peso significativas. Nesse processo, contar com recursos e reposições como a de colágeno podem ser fundamentais para manter a saúde e a beleza do corpo. Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo.

Publicado em

Cuidados pós bariátrica: 3 dicas importantes para depois da cirurgia

A cirurgia bariátrica, chamada também de gastroplastia ou redução de estômago, é um procedimento cirúrgico que impacta diretamente nos hábitos alimentares e na composição física do organismo. Sua recuperação pode durar até um ano, com perdas significativas de peso já nos primeiros meses e efeitos negativos como náuseas, dores e incômodos na região do abdômen.

Os pacientes que recebem a indicação de fazer a cirurgia precisam ficar muito atentos às restrições anteriores e aos cuidados pós bariátrica. É fundamental seguir à risca todas as instruções médicas, tendo a atenção necessária para todo pós operatório, e mantendo as especificações alimentares rigidamente.

Separamos abaixo 3 cuidados pós bariátrica que nem sempre são priorizados, mas que são muito importantes para uma recuperação saudável e efetiva depois da cirurgia:

Mantenha o acompanhamento com um nutricionista

Após a redução do estômago, todo o sistema digestivo passa a ser impactado pelas alterações sofridas, fazendo da alimentação um aspecto fundamental que deve ser mantido da forma mais saudável e restritiva possível. Determinados tipos de alimentos devem ser eliminados nos primeiros meses e reintroduzidos aos poucos, enquanto outros precisam ser comidos somente em forma líquida por pelo menos um mês.

A retomada dos alimentos normais vai acontecendo aos poucos, mas precisa ser acompanhada de perto pelo profissional responsável. É ele quem vai analisar se há algum sinal de deficiência de vitaminas, por exemplo, indicando as melhores formas de repô-las. Mantenha suas consultas ao nutricionista em dia, mesmo depois de muito tempo depois da cirurgia, para manter o processo de emagrecimento saudável e bem orientado.

Não deixe de usar a cinta abdominal

Qualquer cirurgia deve ser tratada com muita atenção, pois causa alterações no corpo que podem levar a consequências negativas, quando não são bem tratadas. O mesmo vale para o procedimento para redução do estômago, que pode ser considerado ainda mais invasivo do que muitas das cirurgias comumente realizadas.

Entre os cuidados pós bariátrica está o uso constante da cinta abdominal. Ela contribui para que o processo de cicatrização seja mais rápido e protege a região onde é feito o procedimento. Junto aos cuidados com o curativo, o uso dos medicamentos e dos materiais indicados pelos médicos contribuem significativamente para uma melhor recuperação.

Acrescente o colágeno hidrolisado aos seus suplementos

Um dos efeitos da cirurgia bariátrica é sentido diretamente na pele, ainda mais quando a perda de peso é muito grande e muito rápida. Para evitar a flacidez, principalmente de regiões como os braços e o abdômen, um grande aliado é o colágeno hidrolisado, que pode ser ingerido em forma de comprimido ou em pó, após um tempo depois do procedimento.

Além de ajudar no fortalecimento da pele, o colágeno também é um elemento importante para acelerar o processo de cicatrização, cumprindo um papel de grande relevância para quem passou pela cirurgia bariátrica.

Leia também: Flacidez no rosto após perda de peso. Como tratar?

Você segue esses cuidados com atenção? Tem alguma outra dica importante para quem acabou de fazer a cirurgia bariátrica? Deixe seu comentário no espaço abaixo.

Publicado em

Mitos e verdades sobre a ingestão de colágeno durante a gravidez

Uma das alterações que acontecem no corpo da mulher durante a gravidez é a redução na produção de colágeno. A diminuição é natural, mas seus efeitos podem ser reduzidos a partir de algumas medidas, como manter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas e ingerir a proteína hidrolisada em sua forma em pó ou em comprimidos.

Existem alguns mitos sobre a ingestão de colágeno durante a gravidez. Separamos algumas das dúvidas abaixo, com suas respostas e indicações se são realmente pertinentes ou não. Confira:

O colágeno é importante para manter a saúde da pele durante a gravidez?

Sim. As alterações no corpo durante a gestação afetam diretamente a pele da mulher, que precisa suportar o aumento da barriga e do peso em geral. Para evitar flacidez após o parto e manter a pele sempre hidratada, é muito importante utilizar produtos como creme hidratante e óleos de amêndoas, principalmente na região abdominal, além da ingestão do colágeno hidrolisado, que vai ajudar a suprir a necessidade da proteína no organismo.

Posso consumir o colágeno durante a gravidez por conta própria?

Não. O colágeno pode ser um importante aliado da gestante para manter a saúde da pele e de todo o corpo, mas é essencial que a recomendação e a dosagem certa sejam indicadas por um médico, que deve acompanhar todo o tempo da gestação e avaliar constantemente todos os processos envolvidos com a mãe e o bebê.

Saiba mais: Como o colágeno funciona no organismo?

A ingestão de colágeno deve ser feita somente durante a gravidez?

Não. Após os 25 anos, o corpo das mulheres passa a reduzir drasticamente a produção do colágeno, que é uma proteína importante para o suporte e o pleno funcionamento de todas as articulações do organismo. Por isso, mesmo antes ou depois de engravidar, a ingestão do colágeno hidrolisado ajuda na saúde e previne o envelhecimento precoce da pele.

Preciso parar de tomar o colágeno durante a amamentação?

Não. Assim como o colágeno não interfere na saúde do bebê durante a gestação, também não há casos de prejuízo ao leite da nova mamãe. Manter a administração do colágeno enquanto estiver amamentando vai ajudar a prevenir a flacidez pós parto e contribuir para a recuperação do corpo, sempre sob orientação médica.

O colágeno ajuda a evitar as estrias e a reduzir as celulites causadas pela gravidez?

Sim. Um dos principais benefícios do colágeno hidrolisado para quem está grávida ou teve filhos recentemente é ajudar a manter a resistência da pele, evitando o surgimento de estrias e de celulites nas regiões mais impactadas pela gestação.

Leia também: 3 dicas para prevenir o surgimento de estrias

Ficou com alguma dúvida sobre a ingestão de colágeno durante a gravidez? Deixe seu comentário abaixo.

 

Publicado em

Linhas de expressão: causas, prevenção e tratamento

Pense na quantidade de vezes que você causa movimentos ao seu rosto todos os dias. A cada sorriso, a cada palavra pronunciada, a cada expressão de raiva ou dor: os músculos da nossa face estão se mexendo a todo momento, para nos permitir demonstrar o que estamos sentindo ou querendo externalizar. Essa função gera cansaço à nossa pele com o tempo, causando as linhas de expressão.

Diferente das rugas, as linhas de expressão aparecem como sinais dessa movimentação, tendendo a ser mais aparentes em áreas em que nossa expressão facial se destaca mais, como em volta da boca, dos olhos, ou na testa. Elas costumam aparecer a partir da terceira década de vida, quando os níveis de colágeno ficam mais baixos e a pele perde parte de sua elasticidade e sustentação. A principal diferença para as rugas é que essas têm efeitos mais intensos, sendo causadas principalmente pela ação da gravidade na pele ou pelo envelhecimento genético, localizando-se nos lábios e no pescoço, normalmente.

Prevenção e cuidados contra as linhas de expressão

Entre as semelhanças que unem rugas e linhas de expressão estão os fatores que podem potencializar seu aparecimento. Um deles é a exposição ao sol em excesso. Para combater e prevenir o surgimento precoce das linhas de expressão, é muito importante evitar ficar no sol em horários em que ele está muito intenso, e usar protetor solar todos os dias, para se proteger dos raios UVA e UVB.

Outra ação fundamental é manter a pele sempre hidratada, para evitar que ela fique muito seca e fina e, com isso, aumente as chances da movimentação natural causar efeitos na região do rosto. Para isso, use cremes especiais e adequados ao seu tipo de pele, e não deixe de beber muita água e de se alimentar de forma saudável e equilibrada, priorizando alimentos ricos em vitaminas e nutrientes.

O que você come ou ingere, de forma geral, impacta diretamente no aparecimento e na intensificação das linhas de expressão no seu rosto. Pessoas que fumam ou que tomam muita bebida alcoólica, por exemplo, tendem a  sentir mais intensamente e mais cedo os efeitos do envelhecimento da pele e dos sinais que o tempo deixa no rosto. Uma dica importante é preferir alimentos ricos em vitamina A, C e E, zinco e selênio.

Leia também: Mitos e verdades sobre cremes anti-idade

As linhas de expressão são marcas naturais que o tempo e nossos movimentos faciais deixam no nosso rosto. Mas se, de alguma forma, você se incomoda com elas ou quer prevenir um surgimento precoce, pode contar com produtos especiais que ajudam a manter a pele jovem por mais tempo. Encontre o creme anti-idade mais indicado para você e opções de colágeno em pó ou colágeno em comprimido. Eles vão contribuir para evitar a flacidez da pele, deixando-a mais jovem e com textura mais uniforme.

Você tem linhas de expressão no rosto? Quantos anos você tinha quando as primeiras apareceram e o que você tem feito para combatê-las? Compartilhe conosco nos comentários abaixo.

Publicado em

Você conhece os benefícios do colágeno comprimido para ossos?

Já sabemos sobre a importância do colágeno para a saúde e a beleza da pele, certo? Mas é importante lembrar que uma de suas funções mais importantes é fundamental também para outras partes do corpo, como os ossos: a sustentação. Com o tempo, seu índice vai diminuindo e pode prejudicar também o sistema ósseo, o que faz de opções como o colágeno em comprimido importantes alternativas para a saúde como um todo.

O colágeno é uma das principais proteínas do corpo e está presente em uma parte considerável dele. Ele representa quase um quarto da estrutura da nossa pele, tendões, dentes e ossos, proporcionando elasticidade e sustentação. Sua presença é fundamental para o funcionamento e constituição do organismo, sendo ainda maior em mulheres.

Com o passar das décadas, porém, o nível de colágeno do nosso corpo vai diminuindo e reduzindo sua função de sustentação. É isso que causa o envelhecimento da pele, por exemplo, reduzindo a elasticidade que a mantém lisa, sem rugas e marcas de expressão. Outros efeitos vão muito além da estética e da aparência do rosto: a redução do colágeno no corpo pode comprometer a estrutura óssea, causando problemas como a osteoporose.

Leia mais: Como o colágeno funciona no organismo?

Cuidando dos ossos com colágeno

A osteoporose é uma doença caracterizada pela redução da massa óssea, o que torna os ossos de regiões como punho, quadril e coluna vertebral mais frágeis. Comum em pessoas acima dos 50 anos, ela está associada a fatores hormonais e à redução do cálcio no organismo, prejudicando a estrutura óssea.

Junto com uma alimentação equilibrada e hábitos saudáveis, o colágeno em comprimido pode contribuir para a prevenção de doenças nos ossos e nas articulações, como a osteoporose. Isso porque ele ajuda a fortalecer a estrutura dos ossos com a suplementação do cálcio, evitando sua deficiência e aumentando a densidade óssea. Ingerir colágeno em comprimido, portanto, pode ajudar a evitar a flacidez da pele, ao mesmo tempo em que contribui para a saúde de regiões como o quadril, os joelhos e os ombros.

O colágeno em comprimido, porém, não deve estar sozinho no cuidado aos ossos. É fundamental manter uma alimentação que inclua alimentos ricos em cálcio, como laticínios, sardinha, ovos, brócolis e agrião, além de opções alimentares que estimulem a produção do colágeno, como castanhas, frutas e verduras, os quais apresentam altos índices de zinco, selênio e vitaminas A, C e E.

Junto com uma alimentação balanceada, é sempre recomendável praticar atividades físicas com frequência. Alimentos ricos em cálcio e em colágeno e exercícios regulares, porém, podem não ser suficientes para manter os ossos saudáveis. A suplementação é indicada para quem apresenta enfraquecimento das articulações e dos ligamentos ou diminuição na densidade dos ossos, fazendo do colágeno em comprimido uma alternativa importante para o cuidado da saúde óssea.

Consulte seu médico para entender a quantidade ideal e cuide sempre de seus ossos, mantendo a sustentação do seu corpo forte e saudável.

Publicado em

3 dicas para preparar sua pele para o verão

Dezembro vai chegando e chega também a hora de preparar sua pele para o verão. A temperatura aumenta, os dias ficam mais longos e o sol mais intenso: são sinais de que o verão se aproxima. A estação mais quente do ano nos faz querer estar sempre na praia ou na piscina e traz uma energia diferente. Junto com tudo isso, porém, o verão exige alguns cuidados especiais, principalmente com a parte do corpo que mais se expõe aos fatores externos.

Nessa época, todos os cuidados que já tomamos todos os dias devem ser intensificados, e alguns deles acrescentados na nossa rotina de atenção ao corpo. Algumas atitudes são essenciais para manter o bronzeado por mais tempo e evitar descascar ou queimar a pele em excesso. Mas, mais do que isso, elas ajudam a prevenir o envelhecimento precoce e o surgimento de doenças, como o câncer de pele.

Separamos três dicas que vão te ajudar a preparar sua pele para o verão que está chegando. Veja só:

1 – Escolha um protetor solar adequado

A primeira dica é básica: use filtro solar. Mas, acima disso, no verão vale escolher um produto que te proteja da melhor forma. O ideal é aumentar o fator de proteção solar durante os meses em que a incidência de sol é maior, principalmente se você tiver a pele mais clara. Além disso, para quem tem tendência a ter uma pele mais oleosa, opções com toque seco podem ajudar a evitar o aparecimento de acnes. Uma indicação importante para essa época do ano é escolher um protetor solar que não saia na água, para que você não fique sem proteção quando for à praia ou à piscina, ou quando o dia estiver muito quente, causando mais suor.

2 – Antecipe os cuidados

Mesmo antes de o verão começar, alguns cuidados podem ser tomados para que a pele não sofra tanto com os impactos do aumento do sol, da temperatura e até da umidade do ar. Esfoliar a pele, por exemplo, pode ajudar a remover as células novas e a renovar a pele antes do período de maior exposição ao sol. Outra dica é ir aumentando a exposição ao sol aos poucos, por cerca de 15 minutos ao dia, algumas vezes na semana, sempre antes das 10h ou depois das 16h. Assim, sua pele não sentirá tanto o choque em uma situação de grande exposição ao sol depois de muito tempo longe dele, como uma ida à praia, por exemplo.

3 – Capriche na alimentação

Você deve se alimentar bem para cuidar da saúde do corpo e da pele durante todo o ano. Mas no verão alguns alimentos fazem ainda mais diferença nos benefícios causados. Para manter o índice de betacaroteno suficiente para dar mais vida e mais saúde à sua pele, tente ingerir alimentos de cor laranja e verde escuro. Cenoura, beterraba, acerola e laranja, por exemplo, são grandes amigos do bronzeado. Que tal criar sucos que misturem os ingredientes, para serem tomados junto com seu colágeno em pó ou em comprimido? Pode ser uma boa forma de começar bem a estação mais alegre do ano.

Leia mais: Conheça os benefícios do colágeno em comprimido

O que você tem feito para preparar sua pele para o verão? Compartilhe conosco algumas de suas dicas pessoais nos comentários abaixo.

Publicado em

Entenda o poder da nanotecnologia para sua pele

Nosso corpo é formado por partes minúsculas que se combinam entre si para dar forma aos órgãos. Para agir na estrutura do organismo, entender e criar soluções que cheguem a esses pequenos átomos é uma forma efetiva de cuidar da saúde e da beleza, entre outras importantes aplicações. A partir dessa ideia desenvolveu-se a nanotecnologia.

A nanotecnologia é o estudo e o controle da matéria em nanoescala, ou seja, em escala molecular e atômica. Útil para áreas da ciência, da química, da medicina e da engenharia de materiais, ela é capaz de formar novas estruturas a partir da manipulação dos átomos. Na indústria, por exemplo, ela pode ser usada para catalisar reações químicas e poupar recursos e emissão de poluentes.

E não é só nos laboratórios que a tecnologia em escala menor pode ser vista: ela já está presente no nosso dia a dia, em aparelhos eletrônicos que têm características antirreflexo e de impermeabilidade, e no tratamento de doenças como o câncer. Com o avanço das aplicações, a nanotecnologia chegou também ao mercado de cosméticos, em que é utilizada para incorporar princípios ativos a cremes, por exemplo, a partir de pequenas partículas de vitaminas e nutrientes.
Mas como a nanotecnologia atua no nosso corpo?

Em partes minúsculas, pequenas porções de vitamina C, por exemplo, conseguem penetrar melhor nas camadas da pele, gerando uma ação mais eficiente e duradoura. Assim, são maiores os resultados de hidratação, proteção e prevenção, agindo de forma profunda na estrutura do corpo. O mesmo vale para aplicações nos cabelos: tecnologias divididas em partículas ajudam a quebrar a queratina dos fios e assim penetrar melhor neles, tornando a incorporação do pigmento mais firme, sem prejudicar a saúde do cabelo.

Entre as grandes vantagens da aplicação da matéria em nanoescala está o aumento da estabilidade de ativos naturais, mantendo suas características e seus benefícios por mais tempo. Assim, os mesmos ativos já usados na criação dos produtos passam a ser mais eficazes e a garantir sua atuação correta, sem tanta interferência de reações químicas externas que costumam reduzir sua eficiência.

Usando essa importante vantagem, os produtos para a pele que possuem aplicação de nanotecnologia são trabalhados em uma escala muito pequena, analisando as características dos átomos usados em sua composição e mantendo sua propriedade para a melhora da elasticidade e da beleza da pele. Outros benefícios são a redução de odores e a prevenção de interações químicas entre os ingredientes do produto, preservando sua fórmula e suas funcionalidades de acordo com seu propósito de atuação.

Em produtos que previnem o envelhecimento, como o Face Lift da Novun, as nanopartículas funcionam com mais eficácia ao penetrar melhor na pele e atingir suas camadas mais profundas. Assim, os efeitos de hidratação, estímulo de produção de colágeno e combate à flacidez são intensificados e apresentam maior duração, gerando um resultado imediato e ao mesmo tempo progressivo na redução das rugas e das marcas de expressão.

Leia mais: Conheça os componentes ativos do Novun Face Lift

A nanotecnologia chegou para inovar na produção de materiais e produtos, e seus benefícios são inúmeros. Para a pele, traz mais proteção e intensifica os cuidados do dia a dia. Conheça mais sobre a atuação da nanotecnologia a partir dos nossos produtos e entre em contato em caso de dúvidas.

Publicado em

3 dicas para prevenir o surgimento de estrias

Temida por homens e mulheres, as estrias são cicatrizes na pele formadas devido ao rompimento do colágeno e das fibras elásticas. São lesões na camada mais profunda da pele, substituídas por um colágeno mais espesso, que acaba destoando do restante corpo, deixando marcas vermelhas ou brancas.

A principal causa do surgimento de estrias é a distensão da pele: ganhar ou perder peso muito rapidamente, por exemplo, pode fazer com que as fibras e o colágeno se rompam. O mesmo acontece com o estiramento da pele da barriga durante a gravidez. Outros fatores que interferem na ocorrência de estrias são problemas hormonais e a própria genética, que pode favorecer a baixa elasticidade da pele.

Leia também: Como o colágeno funciona no organismo

Existem tratamentos para reduzir as estrias a partir da renovação da pele e do estímulo à produção de colágeno. Eles costumam envolver esfoliação e descamação para que a pele seja renovada e sejam produzidos mais colágeno e elastina. Entretanto, o mais indicado é cuidar da saúde do corpo para evitar o surgimento das estrias, reduzindo a necessidade de tratamentos dolorosos e caros para revertê-las.

Veja abaixo três dicas que você pode começar a aplicar para prevenir o surgimento de estrias:

1- Mantenha seu corpo sempre hidratado

Essa dica vale não só para prevenir as estrias, mas para a saúde do organismo como um todo. Beber pelo menos dois litros de água todos os dias ajuda a evitar rupturas na pele, que é o órgão que mais se expõe ao sol e por isso sofre mais os efeitos da desidratação. Além de se hidratar de dentro para fora, aplicar cremes específicos para o seu tipo de pele também é importante para cuidar da elasticidade da pele. Encontre o tipo de produto ideal para você e tente aplicá-lo pelo menos uma vez ao dia, principalmente nas regiões mais propensas ao surgimento das marcas: quadril, barriga e pernas.

2- Tenha hábitos saudáveis

Exercícios físicos frequentes são essenciais para manter a pele firme. Além disso, praticar atividades ajuda no controle do sobrepeso e, com isso, evita alterações repentinas de peso, que podem acabar levando ao aparecimento ou intensificação das estrias. Outro hábito importante está na alimentação: evite gorduras e açúcar em excesso, pois elas interferem na função da fibra de colágeno e podem ser prejudiciais para o corpo como um todo. Tente ingerir alimentos ricos em vitamina C, zinco e vitamina E.

3- Aumente a quantidade de colágeno no seu organismo

Junto a hábitos saudáveis e cuidado da saúde, ingerir colágeno é uma forma de prevenir o surgimento de estrias. Opções de colágeno em cápsulas ou em pó, por exemplo, podem aumentar em até 30% a elasticidade da pele e evitar a ruptura que acaba levando ao processo inflamatório e à cicatrização que causam a estria.

Leia mais: Conheça os benefícios do colágeno em comprimido

Você tem estrias e quer evitar que novas apareçam ou que elas se intensifiquem? Comece hoje mesmo a cuidar do seu corpo e coloque essas dicas em prática, mantendo a beleza e a saúde da sua pele.